arquivo

Arquivo mensal: julho 2015

Papo de boteco, 1989 provavelmente, um amigo (que já faleceu) afirmava que Glauber Rocha não dizia mais nada pro Brasil naquele momento. Por imperícia, ignorância e um pouco de preguiça deixei a fala no ar e veio outro assunto.

Hoje, implico com a lembrança, e penso que Glauber nunca parou de dizer, de nos desafiar.

Eldorado está mais perto de nós no momento, o Brasil está em Transe nesta segunda, dia qualquer de 2015.

No filme Glauber usa os versos de Mario Faustino:

“Não conseguiu firmar o nobre pacto
Entre o cosmos sangrento e a alma pura.
Porém, não se dobrou perante o fato
Da vitória do caos sobre a vontade
Augusta de ordenar a criatura
Ao menos: luz ao sul da tempestade.
Gladiador defunto mas intacto
(Tanta violência, mas tanta ternura),”

vejam Terra em Transe, tem muito a nos dizer no momento:

%d blogueiros gostam disto: